Panambi (RS) vira referência em gestão pública com uso de tecnologia 

Panambi (RS) vira referência em gestão pública com uso de tecnologia 

Administração Geral
09 jun 2021

Equipes gestoras de várias prefeituras do Rio Grande do Sul têm visitado Panambi em busca de inspiração. Só neste ano, mais de 20 cidades enviaram representantes ao Noroeste gaúcho para conhecer o modelo de gestão panambiense. Com visão moderna e fazendo uso de inovações tecnológicas, a Prefeitura executa suas atividades diárias de forma mais fácil, ágil e econômica.

Para isso, usa tecnologia de ponta, 100% nuvem e desenvolvida em plataforma única. Ou seja, os processos podem ser resolvidos de forma on-line, com acesso 24h por dia, a partir de qualquer dispositivo com Internet. 

"Os sistemas informatizados em nuvem e com integração de informações permitem avançarmos para uma gestão pública moderna, menos burocrática, para apoiar o desenvolvimento e o empreendedorismo", destaca o prefeito Daniel Hinnah.

Com o Atende.Net, sistema de gestão pública da IPM Sistemas, áreas como licitações, recursos humanos, contabilidade, procuradoria, fiscal e todas os seus desmembramentos ficam disponíveis em uma tela. Por consequência, foi diminuído o acúmulo de papel e agilizado o trâmite dos processos, controlando os gastos e aumentando a receita do município.

E mais números destacam o Município de 44 mil habitantes. Por exemplo, seu PIB per capita é de R$ 49.260,55, segundo o último apontamento do IBGE. Ao passo que o da capital gaúcha, Porto Alegre, é de R$ 52.149,66.

Além disso, Panambi tem um bom Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM). É de 0,761, de acordo com a última atualização do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Esse indicador varia de zero a um, considerando o progresso em três dimensões: renda, educação e saúde. Pontuação acima de 0,7 é considerada de destaque.

Vídeo: como a tecnologia IPM ajuda a construir Cidades Inteligentes

Atende.Net garante maior controle da gestão

Entre os benefícios da tecnologia 100% nuvem está a economia com equipamentos. Afinal, elimina gastos com compra e manutenção de servidores de banco de dados, salas exclusivas para Centro de Processamento de Dados (CPD), softwares básicos e aplicativos, cabeamentos estruturados. Dinheiro que, então, poderá ser utilizado em outras demandas em prol da comunidade.

Além de disponibilizar todas as informações em tempo real, o software IPM garante visão geral da gestão na Prefeitura de Panambi. Para tanto, oferece mais de 50 indicadores. Por exemplo: comparativo entre receita e despesa e entre orçado e arrecadado; estatística de pagamento de IPTU; entre outros. 

Também possibilita maior controle da cobrança dos impostos, da mesma forma que oferece diversas funcionalidades para fiscalização de tributos. Entre elas, estão a emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NFS-e), a implantação de Nota Fiscal Premiada e um maior controle do ISSQN Bancos.

Panambi é referência também em empreendedorismo

Além de usar tecnologia na qualificação da gestão pública, Panambi também destaca-se com o Programa DNA Empreendedor. Implementado pelo Executivo municipal abrangendo todas as secretarias, tem como objetivos qualificar, capacitar e alinhar diversas ações em prol do empreendedorismo. 

“O DNA Empreendedor congrega as ações voltadas ao desenvolvimento de todas as Secretarias, para que haja alinhamento de esforços”, destaca o prefeito Daniel. Como resultado, o programa vai para a 22ª versão e, a cada atualização, incorpora novas sugestões e iniciativas. Conforme o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Ambiental (SDE), “Sempre há alguma ação que outro município pode adaptar”, afirma Rafael Jacques de Oliveira.

Conforme os dados da Prefeitura, com uso da tecnologia e consequente agilização dos processos, a capacitação do atendimento e a estrutura da Sala do Empreendedor, Panambi dobrou o número de empresas formalizadas. Anteriormente, em 2017, havia 2.600 CNPJs ativos. Agora são mais de 5.200. 

Essas boas práticas de gestão também rendem prêmios. Em 2020, por exemplo, a Sala do Empreendedor de Panambi recebeu o Selo Ouro conferido pelo Sebrae RS em parceria com a Fundação Nacional de Qualidade (FNQ). 

E tem mais novidade. Recentemente passou a oferecer, no local, o Programa de Microcrédito Produtivo e Orientado para MEI e microempresas. É o Programa Juro Zero, que também é apresentado aos visitantes de outras cidades.

Vídeo: Como fazer a contratação e adequação do novo Siafic?

LEIA TAMBÉM:

> 6 vantagens de um sistema de gestão pública com cadastro único

> Como a tecnologia facilita a comunicação e a interação com o cidadão

> 3 formas de reduzir custos com computação em nuvem nas Prefeituras

> Sistema Emulado x 100% Nuvem: confira as principais diferenças

> Tecnologia agiliza o processo de abertura de empresas

 

Siga a IPM no Linkedin, Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

Voltar Voltar para notícias
Compartilhe essa notícia
Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Linkedin
Retornar ao topo da página