Ataque cibernético paralisa atendimento à população em prefeitura de SC

Casos cada vez mais frequentes de invasões em municípios preocupam as administrações que ainda contam com tecnologia ultrapassada


A prefeitura de São Carlos, no oeste de Santa Catarina, recentemente foi alvo de um ataque cibernético que acabou inviabilizando o trabalho dos servidores municipais e suspendendo o atendimento ao público por tempo indeterminado. A invasão ocorreu na última sexta-feira (2) e bloqueou as informações sobre cadastro de moradores, Folha de Pagamento, dados da Contabilidade e setor de Compras e Tributação.

Até esta quarta-feira (7) a prefeitura tentava restabelecer os serviços para a população, enquanto uma empresa especializada buscava reaver as informações hackeadas. Até o momento não há informações sobre a autoria do ataque.

Ciberataques de hackers a órgãos públicos, a exemplo do que aconteceu em São Carlos, não são incomuns e preocupam gestores municipais de todo o Brasil, sobretudo as prefeituras que ainda contam com tecnologia ultrapassada. Os sequestros de dados causam prejuízos financeiros, interrompem o atendimento dos cidadãos e comprometem a segurança de dados importantes para a administração municipal.

Outro caso recente de ataque cibernético ocorreu na cidade de Jóia, noroeste do Rio Grande do Sul, no início de 2018. Hackers não identificados invadiram o sistema virtual da prefeitura e pediram resgate em bitcoins, um tipo de moeda virtual que não é regulamentada por entidades financeiras e é difícil de rastrear.

Os prejuízos do ciberataque para a população de cerca de 8 mil habitantes foram vários: os funcionários ficaram impossibilitados de acessar o sistema e, com isso, muitos serviços ficaram interrompidos e o site da prefeitura fora do ar.

Caso semelhante ocorreu em Alfredo Wagner, na Grande Florianópolis, em 2017, quando um vírus recebido via internet por um servidor público criptografou dados de diversos setores. A suspensão dos sistemas trouxe um prejuízo estimado em R$ 100 mil à prefeitura, que ficou oito dias sem poder atender os contribuintes.

Para se ter uma ideia do transtorno causado, quem havia pagado impostos municipais em determinado período precisou ser convocado a levar os comprovantes até a sede administrativa da cidade para a baixa dos débitos, já que até esses registros ficaram comprometidos.

No fim de 2017 foi a vez da prefeitura de São José, na Grande Florianópolis (SC), ter seus sistemas hackeados e codificados. Um grupo que se autodenomina High Tech Brazil Hack Team deixou os serviços indisponíveis por mais de quatro dias.

 

Tecnologia ultrapassada contribuiu com a insegurança dos dados


Prefeituras que utilizam sistemas em plataforma desktop, instalados no ambiente do próprio órgão municipal, estão mais suscetíveis a ciberataques. Uma alternativa para minimizar as invasões e os danos causados é fazendo a migração de dados para a nuvem, a tecnologia mais avançada para armazenamento de informações da atualidade. Para se ter uma ideia, até os bancos e companhias aéreas já estão na nuvem por conta da proteção oferecida.

“Os sistemas em nuvem são mais seguros porque os data centers funcionam com todos os sistemas de segurança sempre atualizados, além do que nesses ambientes não se baixam arquivos de internet que podem conter vírus” explica Aldo Luiz Mees, diretor-presidente da IPM Sistemas, especializada em sistemas em nuvem para a gestão pública.

Sobre a IPM Sistemas


A IPM Sistemas atua há mais de 20 anos no desenvolvimento de softwares em nuvem destinados à gestão pública, com foco em redução de custos, aumento de receita, qualidade e eficiência no planejamento e execução de serviços. Prefeituras, câmaras de vereadores, fundos, autarquias e fundações estão entre os principais clientes que utilizam os sistemas IPM. A empresa, com sede em Florianópolis e Centro de Tecnologia em Rio do Sul (SC), conta com aproximadamente 300 profissionais que atuam nas áreas de tecnologia e consultoria técnica, e oferecem atendimento às centenas de clientes espalhados pelo País.

Compartilhe
FacebookTwitterGoogle+Email

Newsletter IPM

Cadastre-se e receba novidades sobre nossos sistemas.

© 2018 IPM Sistemas de Gestão Pública. Todos os direitos reservados.