Tecnologia na gestão pública: 5 passos para ter uma Cidade Inteligente
IPM - Blog
Governo Digital Governo Digital

Nas Cidades Inteligentes, os gestores públicos priorizam a prestação de serviços voltados à melhoria da qualidade de vida da comunidade, com bom uso dos recursos. Então, utilizar tecnologia na gestão pública torna-se fundamental para inovar processos e promover celeridade com transparência e economia.

Quer saber como fazer essa transição?

Então confira o vídeo que preparamos com 5 passos para ter uma Cidade Inteligente com uso de tecnologia na gestão pública.

Também listamos as etapas abaixo, juntamente com citações de conteúdos extras que vão ajudar a entender os benefícios do uso da tecnologia para qualificar a gestão pública. Confira:

1) Mostre as vantagens da tecnologia para as pessoas

Os serviços públicos são feitos para pessoas e por pessoas. Por isso, o primeiro passo é trabalhar o engajamento. Ou seja, todos precisam entender que a tecnologia é uma grande aliada no processo de evolução.

Então incentive a modernização e a melhoria contínua. Com uso da tecnologia, a administração pública torna-se mais produtiva, reduz custos e ainda aumenta a arrecadação. E os cidadãos ganham com eficiência e agilidade nos serviços prestados.

Por exemplo, pode-se citar o trabalho realizado pela Prefeitura de Timbó (SC). Com cerca de 45 mil habitantes, o município ficou em 14° lugar nacional no recente Índice de Governança Municipal (IGM). Conforme a secretária da Fazenda e Administração de Timbó, Maria Angélica Faggiani, as pessoas precisaram se reinventar.

“Hoje tudo é tecnologia, e as pessoas viram que temos um sistema muito bom disponível, que elas podem gerar, em casa, o seu carnê de IPTU, de ISS, que podem solicitar abertura de empresas pelo sistema”, enumera.

Leia > Timbó: sistema em nuvem é ponto-chave para a qualidade da gestão pública 

 

2) Utilize sistema 100% em nuvem

O sistema de gestão em nuvem permite acesso às informações em qualquer dia e horário, a partir de dispositivos com Internet. Portanto, garante as atividades mesmo o Servidor público estando fora da repartição ou, até mesmo, em home office.

Ainda, com os processos tramitados digitalmente, o município elimina o papel e agiliza processos como prestação de contas, folha de pagamento e gerenciamento de compras. Com os documentos armazenados na nuvem, o arquivo morto fica no passado. Enquanto isso, os tradicionais sistemas desktop trabalham atrelados a um espaço físico dentro da repartição pública. 

Leia > Computação de Alta Performance e as vantagens para órgãos públicos

 

3) Adote o governo digital como plataforma de serviços

Imagine uma cidade onde as entidades públicas trabalham com plataforma única e todas as demandas são realizadas através da Internet. Um lugar onde é possível abrir uma empresa, adquirir alvarás, pagar impostos sem sair de casa.

O cidadão não quer mais se deslocar até um órgão público e perder horas em filas. Por isso, com a implantação de um sistema 100% em nuvem e a oferta de autoatendimento, a comunicação entre gestores públicos, Servidores e cidadãos é facilitada.

Leia > 6 vantagens de um sistema de gestão pública com cadastro único

 

4) Tenha dados para tomar decisões

A era do “achismo” acabou. Para que os gestores tomem boas decisões, eles precisam estar munidos de informações qualificadas. Afinal, é através de dados que entenderão melhor as necessidades da população para estruturar um plano de ação coerente e efetivo.

Novamente, a tecnologia é uma grande aliada na gestão pública, afinal, permite a consolidação de grandes volumes de informações com rapidez. Com um sistema com dados, relatórios e gráficos atualizados em tempo real, a tomada de decisão é mais célere e segura.

Leia > Municípios com tecnologia IPM são referência em governança municipal

 

5) Seja transparente

A população quer saber como os recursos públicos estão sendo empregados. Afinal, através da arrecadação de impostos, a administração pública tem a obrigação de oferecer saúde, educação e transporte de qualidade. Então é preciso oferecer a prestação de contas com fácil acesso.

Sendo assim, adote um sistema de gestão que permita a publicação dos gastos em tempo real para a fiscalização pelos cidadãos. Ofereça também serviço de ouvidoria digital, para o cidadão se manifestar sobre a gestão.

Leia > Clientes IPM são destaque no ranking de transparência da CGU

CONFIRA TAMBÉM:

> Sistema Emulado x 100% Nuvem: confira as principais diferenças

> Protocolos rígidos garantem migração para nuvem com segurança

> Novo Siafic: entenda o que muda com o Decreto 10.540

> Assinaturas digitais e eletrônicas facilitam a rotina em órgãos públicos

 

Siga a IPM no Linkedin, Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

Voltar Página anterior
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter

Retornar ao topo da página