Timbó: sistema em nuvem é ponto-chave para qualidade da gestão pública

Timbó: sistema em nuvem é ponto-chave para a qualidade da gestão pública

Administração Geral
25 mar 2021

A pandemia de covid-19 tem imposto diversas limitações aos prestadores de serviço em geral e aos cidadãos, que acabam impedidos de acessar entidades e departamentos públicos. Sem dúvida, um grande desafio para as Prefeituras. Menos para as que contam com tecnologia em nuvem, que permite o acesso a qualquer hora e lugar. É o caso de Timbó (SC), no Vale do Itajaí, que comemora destaque nacional pela qualidade da gestão pública.

O município está muito bem posicionado nacionalmente como o 14° mais bem avaliado no recente Índice de Governança Municipal (IGM). O levantamento é do Conselho Federal de Administração (CFA) e considera oito grupos. Com cerca de 45 mil habitantes, Timbó está no grupo 4, que é formado por 551 municípios na faixa de 20.001 a 50.000 habitantes.

O ranking também apresenta a classificação por estados. Considerando-se apenas Santa Catarina, então Timbó aparece em 2° lugar. Neste caso, seu grupo é composto por 40 municípios. A secretária da Fazenda e Administração de Timbó, Maria Angélica Faggiani, comemora o destaque. De acordo com ela, a qualidade da gestão pública e seus bons resultados vêm da tomada de decisão baseada em dados, com relatórios emitidos em tempo real.

“Timbó é destaque, mais uma vez, como uma grande empresa pública na questão da gestão, do zelo, da transparência e da responsabilidade”, comemora. “E todas essas informações que a gente gerencia e administra estão dentro de um sistema, que é o da IPM, que nos possibilita ter vários dados para tomada de decisão em tempo real”, completa.

Para realizar o levantamento, o Conselho Federal de Administração (CFA) analisa diferentes áreas. Entre elas, finanças, gestão e desempenho em saúde, educação, saneamento, meio ambiente, segurança pública, gestão fiscal, recursos humanos e planejamento, entre outras. Dessa forma, gera fonte de dados que auxilia gestores públicos a entender quais são as oportunidades possíveis de melhorias em seus municípios. 

 

Tecnologia da IPM permite gestão qualificada e ágil

Conforme a secretária da Fazenda e Administração de Timbó, Maria Angélica Faggiani, contar com um sistema 100% em nuvem é o que resulta no sucesso da gestão e no ótimo posicionamento no levantamento do CFA.

“Nesse momento de pandemia, que desde 2020 a gente vem sendo assolado com tantos problemas, com tantas crises econômicas, o estado, a nação e o mundo como um todo, a gente notou claramente que o sistema web foi o ponto-chave”, avalia. “Se a gente não tivesse o sistema web, como que as pessoas iriam fazer, já que temos de trabalhar com todas as medidas de segurança, principalmente o isolamento social, o não aglomero de pessoas”, reflete a secretária.

Maria Angélica salienta que as pessoas precisaram se reinventar. “Hoje tudo é tecnologia, e as pessoas viram que temos um sistema muito bom disponível, que elas podem gerar, em casa, o seu carnê de IPTU, de ISS, que podem solicitar abertura de empresas pelo sistema”, enumera.

Ainda conforme a secretária, o software em nuvem permitiu reduzir significativamente o movimento interno na Prefeitura, o que é muito importante para o isolamento social. “E isso só é possível porque disponibilizamos um sistema web que passa por transformações constantes. A cada ano, a gente consegue agregar novos serviços, novas ferramentas para facilitar a vida dos contribuintes, deixando mais transparentes as transformações públicas”, salienta.

 

Plataforma única oferece visão geral na palma da mão e sem papel

Os órgãos públicos que possuem o Atende.Net, desenvolvido pela IPM Sistemas, contam com uma plataforma única de gestão 100% em nuvem. Ou seja, uma solução tecnológica que permite todos os departamentos terem acesso a uma mesma tela, o que aumenta o controle e elimina duplicações de dados. Dessa forma, o processo interno de gestão fica organizado, oferecendo agilidade, confiabilidade e transparência. O resultado é a qualidade da gestão pública.

Com o software da IPM, por exemplo, as Prefeituras fazem sua contabilidade, compras e licitações, gestão de pessoas, folha de pagamento, lançamentos, fiscalização e arrecadação de tributos, tudo de forma rápida e sem uso de papel. Além disso, conseguem fazer o cruzamento de vários dados em tempo real, gerando gráficos otimizados, de forma rápida e simples, facilitando a tomada de decisão. 

Tudo de forma digital. Por ser 100% em nuvem, a solução de gestão desenvolvida pela IPM pode ser acessada de qualquer dispositivo com acesso à internet, 24h por dia. Em outras palavras: elimina a necessidade de servidores de banco de dados e de aplicativos, sistemas de gerenciamento de banco de dados (SGBDs), softwares básicos e cabeamentos estruturados, o que resulta em economia financeira.

 

Confira as mudanças na gestão de Timbó com software em nuvem

 

LEIA TAMBÉM:

> Saiba como as assinaturas digitais e eletrônicas facilitam a rotina em órgãos públicos

> Massaranduba é o primeiro município de SC a permitir pagamento de tributos municipais via PIX

> Cidades inteligentes: mais 10 municípios de cinco estados adotam solução 100% em nuvem da IPM Sistemas

> Sistemas de gestão pública 100% em nuvem facilitam licitações eletrônicas

Voltar Voltar para notícias
Compartilhe essa notícia
Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Linkedin
Retornar ao topo da página