Tecnologia permite transparência na gestão de gastos públicos no combate ao coronavírus

Matéria publicada no Portal NSC Total, em 06/08/2020. Na íntegra:


Utilizando tecnologia desenvolvida pela IPM Sistemas, as cidades atualizam em tempo real e de modo automatizado os gastos, que ficam disponíveis para consulta na internet


A tecnologia está se mostrando aliada importante para garantir maior transparência na apresentação de gastos públicos relativos à compra de remédios e equipamentos necessários para o enfrentamento do coronavírus. Prefeituras do Sul do País, por exemplo, estão divulgando essas despesas nos seus portais da transparência.


Utilizando tecnologia desenvolvida pela IPM Sistemas, as cidades atualizam em tempo real e de modo automatizado os gastos, que ficam disponíveis para consulta na internet. O sistema recebe informações sobre aquisição de materiais, licitações, empenhamento de recursos, nomes de fornecedores e o total de recursos empregados.



Covid-19: como chatbots podem ajudar


— Em termos de impacto para a sociedade é fundamental para que as pessoas nos fiscalizem. É bom que a gente consiga demonstrar que temos feito um bom trabalho e a população, os vereadores e os órgãos de fiscalização possam acompanhar tudo. Tem sido uma ferramenta que traz vantagem para todo mundo. Institucionalmente o benefício é bom, mas para a sociedade é incrível — comenta Cristina Schwinden, secretária de Administração de Palhoça, na Grande Florianópolis.


No Extremo-Oeste catarinense, o prefeito de Itapiranga, Jorge Welter, diz que a prioridade é o atendimento à população. O município utilizou o sistema na realização de um pregão eletrônico para a compra de máscaras de proteção.


— Mas temos que dar atenção total também para mostrar quanto estamos investindo, quais produtos estamos adquirindo e de quem estamos comprando para assegurar a qualidade de vida dos cidadãos — explica.


Surgida em 1996, em Rio do Sul, a IPM Sistemas é especializada em criar soluções de computação em nuvem para gestão no poder público. Na cidade do Alto Vale atualmente funciona o centro tecnológico do grupo, cuja sede administrativa passou a ser em Florianópolis. E da atuação em solo catarinense veio a expansão para outros estados. Em poucos anos, a expertise técnica criada em Santa Catarina alcançou o Paraná e o Rio Grande do Sul, chegando depois a Minas Gerais e São Paulo.

Compartilhe
FacebookTwitterEmail

Newsletter IPM

Cadastre-se e receba novidades sobre nossos sistemas.

© 2020 IPM Sistemas de Gestão Pública. Todos os direitos reservados.