Rio do Sul é o primeiro município a enviar dados via e-Sfinge on-line em SC

Rio do Sul é o primeiro município a enviar e assinar seus dados utilizando a versão on-line do Sistema de Fiscalização Integrada de Gestão (e-Sfinge) em Santa Catarina. A Prefeitura utiliza o Atende.Net, software desenvolvido pela IPM Sistemas, que foi atualizado e homologado conforme as novas definições do Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE-SC).

Diovana May Machado, diretora do departamento contábil da Prefeitura, comemora a entrega dos dados. “Ficamos extremamente satisfeitos por termos conseguido concluir o envio de todas as informações referente ao primeiro bimestre, sem grandes atrasos e cumprindo as novas determinações do Tribunal”.

Conforme a diretora, a notícia de que haveria alteração do processo gerou certa preocupação. “Quando soubemos que o e-Sfinge iria mudar mais uma vez, ficamos um pouco apreensivos, pois ninguém sabia ao certo como seriam essas mudanças”, relata.

Porém, a disponibilidade de informações e o rápido ajuste do sistema tornaram o processo mais tranquilo, tanto que Rio do Sul foi o primeiro município a finalizar e enviar os dados. “Com a publicação por parte do TCE de como seriam essas mudanças, com os prazos e tudo mais, buscamos no primeiro momento encaminhar as informações que ainda conseguíamos da forma até então disponível. Deixamos todas estas informações prontas”, conta.

Em paralelo a isso, a equipe técnica da IPM iniciou a adaptação do sistema de forma conjunta com os servidores dos departamentos envolvidos nesta primeira etapa, que foi Atos Jurídicos. “Mais uma vez, queremos agradecer a todos os técnicos da IPM envolvidos no processo”, salienta Diovana.

De acordo com a diretora, a rotina na Prefeitura de Rio do Sul será otimizada. “Não haverá mais a necessidade de um servidor encaminhando a cada bimestre todas as informações ao TCE”, explica. “Teremos que ajustar diversos processos internos na Prefeitura, mas, quando tudo estiver ajustado, com todas as parametrizações que o sistema está disponibilizando para que não ocorram inconsistências, facilitará em muito nossos trabalhos”, completa.

 

TCE-SC está liberando os módulos de forma gradual


Conforme Márcio Brito, coordenador de Desenvolvimento do Conjunto Suprimentos da IPM, os clientes já estão aptos a enviar seus dados desde o início de abril. “Nos próximos dias, todos já terão concluído sua remessa dos dados do bimestre ao e-Sfinge”, salienta. “Temos uma equipe 100% dedicada a esse processo, disponível diariamente para resolver qualquer dúvida”, completa.

A versão on-line do e-Sfinge foi regulamentada pelo TCE-SC em março. De acordo com a Instrução Normativa TC-28/2021, agora as unidades gestoras do estado e dos municípios devem remeter seus dados de forma informatizada para as análises do controle externo pela Corte de Contas. “A principal alteração é que o envio, que antes era bimestral, passa a ser on-line, com a informação gerada sendo enviada até às 23h59min do mesmo dia”, explica Brito.

Ainda, o e-Sfinge on-line foi dividido em 6 módulos: Planejamento; Execução Orçamentária; Registros Contábeis; Tributário; Atos Jurídicos; e Atos de Pessoal. Entretanto, a liberação das versões on-line será gradual até a implantação completa no início de 2022.

Primeiramente, o TCE-SC disponibilizou apenas Atos Jurídicos na nova modalidade. Assim, os demais módulos seguem no sistema tradicional bimestral. Porém, as Prefeituras que ainda não fizeram a adaptação da versão on-line não conseguem fechar a remessa devido à falta do módulo Atos Jurídicos.

 

Processo via Workflow facilita a remessa dos dados


O software Atende.Net é desenvolvido em plataforma única, totalmente web, o que agilizou a adaptação ao e-Sfinge on-line. “Além disso, nosso sistema é orientado a processos, com a execução das fases ocorrendo de maneira orgânica, facilitando o trabalho dentro da repartição pública”, destaca Brito.

A visualização do processo acontece via Workflow, uma representação em forma de fluxograma digital e validada conforme as etapas definidas pelo TCE-SC. Dessa forma, o servidor público acompanha o cadastro das informações de forma simples e otimizada, até chegar o momento de o município enviar os dados ao TCE-SC.

Além disso, sem a conclusão de uma etapa, o software não permite o avanço para a seguinte. Ou seja, o Workflow funciona como uma espécie de checklist de atividades, dando tranquilidade ao operador do sistema. 

 

Confira como funciona a ferramenta Workflow



Tema é destaque na imprensa


A Rádio Educadora 90.3 FM publicou conteúdo em seu site. Confira aqui.

IPM Sistemas na Radio Educadora

 

LEIA TAMBÉM:

> Clientes IPM são destaque no ranking de transparência da CGU

> Tecnologia agiliza o processo de abertura de empresas

> Nova Lei de Licitações e Contratos é sancionada

> Siafic: prazo para apresentar plano de adequação termina em maio/21

> Massaranduba é o primeiro município de SC a permitir pagamento via PIX

 

Siga a IPM no Linkedin, Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

Compartilhe
FacebookTwitterEmail

Newsletter IPM

Cadastre-se e receba novidades sobre nossos sistemas.

© 2021 IPM Sistemas de Gestão Pública. Todos os direitos reservados.