IPM Sistemas é um dos destaques do 63º Congresso de Municípios em Campos do Jordão

Digitalizar documentos para otimizar recursos, garantir agilidade no trabalho de prefeituras e facilitar a vida do contribuinte é, cada vez mais, uma realidade no Brasil. Um dos maiores exemplos do conceito de smart cities, a gestão pública digital virou realidade e reflete o tema “Investimento + Empreendimento = Receita + Renda”, que pauta o 63º Congresso Estadual de Municípios, que acontece em Campos do Jordão, de 15 a 19 de outubro.


No evento, promovido pela Associação Paulista de Municípios, a empresa catarinense IPM Sistemas, especializada em soluções digitais para prefeituras, câmaras de vereadores e outros órgãos públicos, vai apresentar o Atende.net, um software que garante mais eficiência e transparência para gestores e dá mais tranquilidade para a vida do cidadão. Com ele é possível digitalizar documentos e controlar de modo totalmente on-line rotinas administrativas como folha de pagamento, contratos, compras, licitações e arrecadação de impostos.


Quem for ao evento em Campos do Jordão poderá conferir, por exemplo, o Cadastro Único, que registra todos os relacionamentos do cidadão com a prefeitura. Em um só relatório, o gestor consegue saber quando e quantas vezes um morador foi atendido no sistema municipal de saúde, se ele tem pendências financeiras, se fez alguma solicitação e em qual fase está o seu atendimento.


Outra aplicabilidade do sistema é armazenar documentos criptografados em um servidor com segurança certificada. Mas se ainda existirem materiais impressos que precisem ter cópias físicas mantidas, o Atende.net permite saber exatamente onde os papéis foram guardados. Por estar conectado com o serviço de localização do Google Maps, o módulo da IPM indica não só o endereço físico da prefeitura ou de um almoxarifado, mas especifica até a sala e a gaveta onde o papel estiver.


Prefeituras do Brasil que investiram na gestão digital também estão conseguindo eliminar filas e dando a oportunidade e a liberdade para seus contribuintes resolverem problemas com um smartphone, tablet ou computador pessoal conectados à Internet. Ações como agendar consultas médicas, pagar IPTU, solicitar licenciamentos, fazer sugestões e reclamações agora podem ser feitos de qualquer lugar e na hora que o cidadão desejar.


No estado de São Paulo, por exemplo, o município de Sumaré é um exemplo disso. A prefeitura contratou os módulos para cuidar de planejamento e orçamento, execução financeira, folha de pagamento, controle de frota e combustíveis, portal da transparência, portal do cidadão, entre outras rotinas administrativas, digitalmente. Em Minas Gerais, Bom Despacho, município com pouco mais de 50 mil habitantes, já prevê uma economia de R$ 1 milhão por ano. Em Gravataí (RS), cuja população é estimada em 281.519 habitantes, 70% dos processos abertos na prefeitura de são exclusivamente digitais, sem uso de papel. Palhoça (SC), que conta com 171.797 pessoas, de junho de 2018 a junho de 2019, ocorreram 1 milhão e 300 mil acessos no portal digital criado pela IPM, evitando que os cidadãos tivessem que sair de casa para resolver pendências.


Tudo isso comprova que a gestão pública digital é uma das melhores maneiras de gerir uma cidade com sustentabilidade, por meio de um modo inovador e conectado com as exigências atuais que as pessoas esperam de seus governantes. O 63º Congresso Estadual dos Municípios acontece no Campos do Jordão Convention Center, na Avenida Macedo Soares, 499, no bairro Capivari. 


Compartilhe
FacebookTwitterEmail

Newsletter IPM

Cadastre-se e receba novidades sobre nossos sistemas.

© 2019 IPM Sistemas de Gestão Pública. Todos os direitos reservados.