Prefeitura de Rio do Sul ganha notoriedade pela excelência nos serviços prestados aos cidadãos

23/10/2020 por IPM

A história da cidade de Rio do Sul começa pelo Rio Itajaí-Açu na região do Alto Vale do Itajaí em Santa Catarina.

Foi a partir das travessias entre cidades próximas que os primeiros habitantes chegaram até o local em que hoje vivem mais de 71 mil pessoas.

Localizada a 190 da capital Florianópolis, Rio do Sul foi considerada a terceira cidade mais desenvolvida do Estado e a 30ª no país, de acordo com o índice medido pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN).

O desenvolvimento é alto nos setores mais importantes de uma cidade: saúde, educação, emprego e renda, o que faz de Rio do Sul uma das 10 melhores cidades para viver na região Sul.

Nos últimos anos, a Prefeitura de Rio do Sul tem se destacado por oferecer aos cidadãos uma gestão moderna, que rompe com as características tradicionais de prefeitura burocrática.

Isso foi possível após implantar o sistema de gestão em nuvem da IPM Sistemas, que garante a segurança dos dados do município, além de agilizar todos os processos entre os setores da administração.

 

Programa Rio do Sul sem papel


Este ano a prefeitura foi mais longe e determinou que qualquer protocolo aberto para a solicitação de serviços, deve ser aberto digitalmente, sem a necessidade de utilizar um arquivo físico.

Dessa forma, Rio do Sul consegue economizar em torno de R$ 250 mil ao ano por custos de materiais de escritório, papel e impressão.

E o valor que seria gasto com esses materiais pode ser utilizado em outros serviços de melhoria para o município.

O programa também garante economia aos cidadãos, pois abrindo protocolos digitalmente, através do Atende.Net, não há necessidade de custos com deslocamento até a prefeitura.

Tudo pode ser feito online, no conforto da casa de cada cidadão.

De acordo com a chefe da divisão de gestão documental da prefeitura, Leonice Witte, o tempo de resolução dos processos foi reduzido bruscamente.

Uma segunda via de alvará de localização de funcionamento que levava em torno de 3 a 4 dias para ser entregue através do processo digital do Programa Rio do Sul sem papel, foi entregue em 40 minutos” ressaltou a servidora.

Assista ao vídeo a seguir e confira os depoimentos dos profissionais da Prefeitura de Rio do Sul sobre os avanços na administração.



 

Autoatendimento: desburocratização de serviços


No Portal do Cidadão da cidade, é possível realizar solicitações em apenas alguns cliques pelo autoatendimento.

Além de solicitar, o cidadão pode acompanhar todo o processo e saber em quanto tempo vai ter acesso aos documentos solicitados.

Essa praticidade transformou a forma com que o cidadão interage com a Prefeitura e não é a toa que o número de acessos ao sistema Atende.Net passou de 1 milhão de 2019 até hoje.

São muitos os serviços públicos que estão disponíveis no autoatendimento.

Entre eles estão a emissão de certidões, solicitações de licenças para alvarás de funcionamento, emissão de guias de IPTU e a visualização de extratos.

O processo de construção civil tem ganhado ainda mais destaque na cidade, pois os engenheiros e arquitetos não precisam mais esperar muito tempo para solicitar o alvará para início das obras.

O pedido pode ser feito online, utilizando a GED - Gestão Eletrônica de Documentos que possibilita o rápido envio de arquivos digitais para o sistema.

O que antes demorava meses, hoje pode ser solucionado em poucos dias.

 

Facilidade no trabalho de servidores: maior arrecadação


 O trâmite em papel dificulta e atrasa a resolução de processos, algo que não acontece quando tramitados digitalmente.

Com um sistema de gestão em nuvem na prefeitura, o cidadão é beneficiado principalmente porque todos os serviços dos servidores são facilitados.

A prefeitura consegue ter uma visão ampla de cada setor e com isso, aumentar a arrecadação de tributos, como IPTU, ISS e ITBI.

O IPTU Digital de Rio do Sul é um grande exemplo de eficiência no processo de arrecadação.

Segundo José Luiz do Nascimento, diretor-executivo da Secretaria de Fazenda da principal cidade na região do Alto Vale do Itajaí, quando o carnê de IPTU era impresso, os pagamentos eram prejudicados.

Todos os anos o município, em razão do cronograma apertado, precisava ter um carro e um servidor exclusivos para buscar a papelada na gráfica e entregá-lo na agência dos correios para evitar que o contribuinte recebesse a segunda parcela do IPTU vencida ou na iminência do vencimento. Hoje, quem faz o pagamento parcelado do carnê pode imprimir todas as suas parcelas de uma única vez, ou entrar no site todo mês para imprimir as demais”, ressalta o diretor-executivo.

Essa facilidade de realização de cobranças pelo município fez com que houvesse um aumento expressivo de 19% na receita própria em 2019, comparado ao ano de 2018.

 

Sobre o Autor

IPM

Comentários

Newsletter IPM

Cadastre-se e receba novidades sobre nossos sistemas.

© 2020 IPM Sistemas de Gestão Pública. Todos os direitos reservados.