Por que as prefeituras devem investir no Cadastro Único?

13/09/2018 por IPM

login-1203603_1280Considere o seguinte cenário: uma prefeitura, de uma cidade que possui mais de 100 mil habitantes, desenvolve ações relacionadas a diferentes áreas. No cadastro feito para retirada do carnê do IPTU são fornecidas informações como nome, endereço e documentação do cidadão. O mesmo munícipe que retirou o carnê também possui pendências no pagamento de impostos e terá de ser notificado pela área de procuradoria da prefeitura. Essas informações – únicas e úteis para as diferentes áreas da administração pública – se não “conversarem” entre si, serão duplicadas e gerarão retrabalho aos servidores.

Se o contribuinte que vai retirar o carnê também terá de ser informado sobre suas pendências financeiras, por que essas informações terão de ser resgatadas mais de uma vez, por duas áreas distintas (no caso, arrecadação e procuradoria)? Já pensou no volume de trabalho gerado pela duplicidade das informações de mais de 100 mil pessoas? Para que o retrabalho seja eliminado, as prefeituras podem recorrer ao Cadastro Único.

Vantagens do Cadastro Único


Um sistema de gestão pública que integra as diferentes áreas da administração contribui para que o Cadastro Único seja possível. Todas as informações coletadas podem ser acessadas por meio de um único login. No caso da área da saúde, um único login possibilita a consulta de todo o histórico médico do paciente, como os remédios receitados, patologias identificadas e tratamentos feitos. Com isso, é possível oferecer assertividade no diagnóstico e um atendimento mais humanizado, que considera a particularidade de cada paciente.

Para administrar as informações socioassistenciais, o Cadastro Único também é uma importante ferramenta, já que centraliza os dados das famílias assistidas e promove o melhor controle dos recursos. O Cadastro Único também pode ser integrado aos dados disponíveis pela Caixa Econômica Federal, que fornece informações consolidadas e atualizadas sobre os benefícios fornecidos pelo Governo Federal. Vantagens tanto para o cidadão, quanto para a gestão pública.

Mais tempo para os servidores, menos gastos para as prefeituras


Como já abordado em nosso blog, os gastos atrelados à adoção de sistemas tradicionais (desktops) são muitos. Eles estão relacionados tanto aos custos com aquisição e manutenção dos equipamentos e espaço físico, quanto à mão de obra dos servidores que atuam no serviço público. Com o Cadastro Único, é possível diminuir de maneira significativa o retrabalho, relacionado ao cadastro de informações. O cruzamento dos dados, possibilitado pela centralização das informações em um único login, é outra vantagem para o atendimento ao cidadão.

Em sistemas de gestão administrativa, como o Atende.Net, históricos de débitos e quitação agilizam o processo de execução da dívida ativa, por exemplo – além de, claro, poupar tempo dos servidores, que podem automatizar rotinas que antes eram feitas manualmente.

Sistemas que contam com a tecnologia cloud computing e que oferecem o diferencial do Cadastro Único podem ajudar sua prefeitura a economizar mais, além de prestar um serviço de qualidade ao cidadão. Se você tem alguma dúvida sobre o funcionamento desses sistemas e como incorporá-los em sua rotina administrativa, entre em contato conosco!

Sobre o Autor

IPM

Comentários

Newsletter IPM

Cadastre-se e receba novidades sobre nossos sistemas.

© 2018 IPM Sistemas de Gestão Pública. Todos os direitos reservados.