Gestão ambiental municipal: confira 4 benefícios do uso da tecnologia
IPM - Blog
Administração Geral Administração Geral

A preocupação com o meio ambiente deve ser uma constante, indo muito além da separação do lixo em casa, por exemplo. É preciso pensar no desenvolvimento sustentável da comunidade, com políticas públicas claras, bem como fiscalizar o cumprimento das regras estabelecidas. E a maneira mais fácil e eficiente de fazer isso na sua cidade é por meio do uso da tecnologia na gestão ambiental municipal.

O meio ambiente é um patrimônio público que deve ser assegurado e protegido, conforme determina a Lei Federal 6.938, de 31/08/1981, que instituiu a Política Nacional do Meio Ambiente no Brasil. Desde então, o Licenciamento Ambiental tornou-se obrigatório em todo o território nacional. E o papel de planejar políticas públicas locais cabe às administrações municipais, com controle de poluição e licenciamentos, bem como promover ações educativas e preventivas.

A gestão ambiental municipal pode ser feita tanto dentro de uma secretaria própria quanto por meio de uma unidade específica, como as Fundações de Meio Ambiente. O fato é que, sem dúvida, trata-se de um trabalho complexo, mas que pode ser facilitado com uso de inovações tecnológicas.

A seguir, confira como um sistema de gestão pública específica para o meio ambiente pode facilitar tanto o planejamento, quanto a fiscalização e o acompanhamento adequado dos processos em seu município.

Confira 4 benefícios do uso da tecnologia na gestão ambiental municipal:

1) Facilidade, agilidade e mobilidade

Com uso de tecnologia inovadora, a gestão municipal consegue fiscalizar rapidamente se as empresas estão cumprindo as exigências contidas no documento oficial da licença emitida ao empreendimento. Além disso, facilmente identifica se uma denúncia é válida para que sejam tomadas as medidas cabíveis, desde geração de multa até a obrigatoriedade da solicitação de licença ambiental para se adequar às normas legais.

Ainda, já existem sistemas de gestão pública que podem ser acessados 24h a partir de dispositivos móveis com Internet, o que facilita a fiscalização in loco. Isso é possível quando são desenvolvidos 100% em nuvem, sem emuladores. Dessa forma, permitem que o fiscal visualize os locais dos processos no mapa no aplicativo, definindo uma rota para realizar a fiscalização, o que resulta em otimização do tempo. 

2) Automatização de processos, sem uso de papel

Outra vantagem é que tudo pode ser realizado de forma automatizada, com procedimentos seguindo um fluxo digital pré-estabelecido via Workflow. Com esse tipo de solução tecnológica, o Servidor público consegue gerenciar todas as etapas de uma fiscalização (Denúncia, Notificação, Auto de Infração) com agilidade.

E o melhor: o próprio sistema indica as etapas a serem cumpridas, permitindo passar à fase seguinte apenas quando as anteriores estiverem completas. E também envia notificação quando uma nova ação for realizada no processo, garantindo o controle total.

Ou seja, soluções tecnológicas de ponta garantem a otimização da rotina, com melhor controle dos indicadores, aumento de receita e diminuição de gastos ao município. Afinal, até a assinatura dos documentos pode ser feita diretamente no processo, gerando agilidade e economia de tempo e de papel.

3) Tranquilidade para as empresas

Com uma gestão ambiental municipal digital, até o relacionamento com as empresas fica mais tranquilo. Na medida em que os processos são automatizados, o empresário pode fazer todas as suas atividades de forma on-line, sem uso de papel.

Por exemplo, pode visualizar, acompanhar e gerenciar suas solicitações de licença, pagar taxas por boleto ou PIX, consultar anexos ou licenças deferidas, prestar contas do destino dos resíduos gerados, dar ciência na licença emitida e realizar o download do documento oficial. Tudo sem sair do escritório.

4) Incentivo à participação do cidadão

Outra vantagem de destaque é a oferta de um atendimento à distância, pela Internet, aos cidadãos em geral. As Prefeituras que contam com um Portal do Cidadão conseguem oferecer diversos serviços on-line à comunidade, sem filas ou burocracias.

No caso da gestão ambiental, esse autoatendimento significa poder registrar uma denúncia formal ou anônima, bem como acompanhar seu processo de forma on-line pela Internet, usando computador, celular ou tablet, sem filas.

> Vídeo: 3 vantagens da modernização digital dos órgãos públicos

Tecnologia beneficia a gestão como um todo

Mas não é apenas a área do meio ambiente que tem a ganhar com um sistema de gestão pública municipal de última geração. Se for um software desenvolvido em nuvem com plataforma única, toda a administração passa a ter um maior controle de informações, com mais transparência, eficiência e economia.

É o caso do software Atende.Net, da IPM Sistemas, empresa pioneira no desenvolvimento de sistemas de gestão pública nativa WEB e com cadastro único de dados. A tecnologia IPM permite que as Prefeituras executem todas as suas atividades sem uso de papel e de forma otimizada.

Ou seja, procedimentos de contabilidade, pagamento, arrecadação, fiscalização, pessoal, compras, licitações, procuradoria, vigilância em saúde, meio ambiente, e outros, podem ser tramitados e assinados virtualmente. E os fluxos digitais via workflow otimizam e aceleram a rotina interna com qualificação do atendimento. 

Além disso, por ser um sistema de cadastro único, esses setores “conversam” entre si, permitindo cruzar dados e gerar gráficos e indicadores em tempo real. Essa facilidade amplia a visão da administração municipal, qualificando a tomada de decisão. Desse modo, também garante uma gestão dos recursos públicos de forma transparente, econômica e célere.

> Vídeo: como a IPM ajuda a construir Cidades Inteligentes

 

LEIA TAMBÉM:

> Governo Digital: o que é e sua importância na gestão pública

> Cronograma do eSocial: fique atento aos prazos para Órgãos Públicos

> Novo Siafic: entenda o que muda com o Decreto 10.540

> Clientes IPM ganham Selo APS de Qualidade do Ministério da Saúde

> Atende.Net localiza MEIs registrados após a Resolução CGSIM 59/2020

 

Siga a IPM no Linkedin, Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

Voltar Página anterior
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter

Retornar ao topo da página