6 tendências de tecnologia que serão comuns no futuro

11/09/2017 por IPM

O desenho animado The Jetsons, lançado nos anos 1960, dá uma boa ideia de como sempre gostamos de projetar um futuro tecnológico com facilidades para o nosso dia a dia, seja com carros voadores, robôs limpando a casa, viagens para a Lua ou até transporte por tubo a vácuo. Nossa imaginação vai longe, mas geralmente vislumbramos essas ideias para muitos anos à nossa frente -  principalmente se você não faz parte da geração que veio ao mundo conectada (como os nascidos a partir dos anos 2000).

É natural que isso aconteça já que, por muito tempo, a evolução da tecnologia foi mais lenta e possibilitava uma melhor adaptação de seus usuários. Basta analisar o tempo em que alguns aparelhos demoraram para ficarem defasados. O rádio, por exemplo, chegou ao Brasil no início de 1920. Até cerca de 1950 ele reinava nos lares brasileiros até chegarem as primeiras imagens de televisão.

A primeira transmissão a cores aconteceu em caráter experimental apenas em 1970. Já a primeira tela de plasma surgiu em 1997 e a TV Digital começou a ser implantada só dez anos depois disso. Agora, como num “passe de mágica”, canais no Youtube e serviços de streaming, como o Netflix, “roubaram” os telespectadores, sobretudo os mais jovens, e mudaram completamente as formas de se fazer programação na TV.

Com a velocidade em que estamos evoluindo, o futuro já é quase uma realidade e deve trazer cada vez mais mudanças significativas em nosso dia a dia. Ainda estamos longe dos carros voadores dos Jetsons, mas muitas evoluções já estão acontecendo e devem ter seu boom nos próximos anos. Confira algumas das tendências de tecnologia que serão comuns no futuro:

O que esperar do futuro: tendências de tecnologia


1. Apps de automóveis + carros elétricos e autônomos


Uma grande mudança já está ocorrendo com a utilização de veículos. Com as cidades cada vez mais cheias de carros, muita gente já está optando por serviços por aplicativo como o Uber ou BlaBlaCar, empresas de transporte que já estão na nuvem e não possuem um carro sequer em sua frota: tudo é feito por meio de softwares. Isso preocupa até mesmo as maiores fabricantes de automóveis, que veem nessa inovação uma forte concorrência.

Outra preocupação dos fabricantes é a expectativa de os carros elétricos serem maioria nas estradas no futuro. Carros autônomos também prometem ser uma revolução, principalmente por permitirem que as pessoas otimizem o trajeto trabalhando. Assim poderão morar em lugares mais distantes sem receio de perder muito tempo no trânsito até chegar à empresa.

2. Inteligência artificial


Os computadores do futuro serão mais inteligentes e poderão substituir humanos em alguns casos. Um exemplo desse tipo de tecnologia que está sendo utilizada atualmente é o Watson, da IBM, o computador que entrou pra história por derrotar concorrentes humanos no programa de TV de perguntas e respostas Jeopardy, em 2011.

Entre as funções desse computador nos Estados Unidos estão o aconselhamento legal para casos simples com uma precisão de 90% (a humana chega a 70%) e até mesmo diagnóstico de câncer com quatro vezes mais acerto do que se feito por enfermeiros.

Nos Estados Unidos um aplicativo foi criado com o objetivo de detectar sinais precoces de câncer no pâncreas e teve 90% de eficácia em comparação com o exame de sangue em um teste feito com 70 pessoas. Já o sistema de reconhecimento de rostos do Facebook é tão eficiente que consegue identificar o usuário mesmo em fotos em que ele apareça de costas ou de óculos escuros, por exemplo.

3. Impressão 3D


A impressão 3D será cada vez mais frequente não apenas pela praticidade de criação de objetos em camadas, mas também porque permite que se use menos matérias-primas, imprimindo apenas quando for realmente necessário.

A China é um ótimo exemplo de país que tem feitos casas e edifícios inteiros em 3D. Recentemente, a construção de uma casa na Rússia nesse formato, feita em apenas 24h e com valor baixo, chamou a atenção de todo o mundo. 

4. Realidade virtual


A realidade virtual já é utilizada para entretenimento, mas futuramente será usada para os negócios. As construtoras, por exemplo, não precisarão mais construir imóveis modelo para que o comprador tenha uma ideia de como ficará a sua casa. Por meio de óculos de realidade virtual ele poderá “entrar” no imóvel e ter uma noção de como ficará - com menos gastos para a incorporadora.

5. Internet das coisas


Cada vez mais os objetos eletrônicos serão conectado à internet e poderão ser controlados a distância, por meio de aplicativos nos smartphones. Já é possível, por exemplo, programar a abertura cortinas e janelas por horário ou pelo nascer do sol usando iniciativas como a My Smart Blinds. E que tal uma mala que trava quando você se distancia e destrava quando você se aproxima? Acredite, ela já existe!

6. Computação em nuvem


A computação em nuvem tende a se tornar a forma mais comum de armazenamento de dados em um futuro próximo. A empresa de consultoria Gartner prevê que, até 2020, as empresas que ainda não utilizam a cloud serão tão raras quanto as que não utilizam internet. Netflix, Uber, Airbnb e Facebook, são algumas das que já aderiram à cloud.

Um dos motivos para essa previsão é a maior segurança e facilidade. Com a popularização de novos formatos de trabalho, como home office, é imprescindível que as informações possam ser acessadas de qualquer lugar e estejam extremamente seguras.

Outro grande motivo é a necessidade de desmaterialização que se vive hoje por conta do excesso de materiais físicos. Em vez de manter papeladas sem uso em arquivos físicos, pode-se transferir essas informações para sistemas em nuvem. Por que alugar um DVD se podemos assistir pela internet? Todas essas alternativas ajudarão a diminuir nossa dependência por recursos físicos com a ajuda da computação em nuvem.

Você quer ter acesso a mais informações como essa sobre computação em nuvem? Curta a página da IPM Sistemas no Facebook e acompanhe os nossos conteúdos.

Sobre o Autor

IPM

Comentários

Newsletter IPM

Cadastre-se e receba novidades sobre nossos sistemas.

© 2017 IPM Sistemas de Gestão Pública. Todos os direitos reservados.